Representantes docentes e técnicos tomam posse para mandato nos Conselhos Superiores da Uerj

28/07/202316:58

Diretoria de Comunicação da stake

Os membros eleitos para o biênio 2023-2025 dos Conselhos Superiores da Uerj foram empossados, na última quinta-feira (27), em solenidade na Capela Ecumênica, no campus Maracanã. Os representantes técnicos administrativos e docentes foram escolhidos pela comunidade acadêmica no pleito realizado em junho. Considerando titulares e suplentes, mais da metade das cadeiras foram renovadas. O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Csepe) e o Conselho Universitário (Consun) são as instâncias máximas de deliberação e resolução da Uerj, órgãos fundamentais para a garantia do compromisso social de uma universidade pública, gratuita, democrática e inclusiva.

O reitor Mario Carneiro ressaltou o trabalho executado pela Comissão Eleitoral e pela Secretaria dos Conselhos (Secon) na condução das Eleições. Também expressou seu agradecimento aos conselheiros que finalizaram seus mandatos neste ano e parabenizou os recém-chegados.

“Os conselhos, cada um com sua premissa, são locais de discussão sobre os temas relevantes para a Uerj. Eventualmente, portanto, são locais de discordância, como deve ser. Contudo, todos os integrantes almejam o melhor para nossa Universidade. Podemos pensar de forma distinta sobre como alcançar esse objetivo, mas tenho certeza de que as diferenças serão resolvidas por meio do diálogo, da luta e da melhor maneira, que é o voto. Sempre digo que as decisões aqui tomadas impactam, direta ou indiretamente, mais de 60 mil famílias. Nossa responsabilidade é muito grande”, comentou.

Para a pró-reitora de Políticas e Assistência Estudantis (PR4), Catia Antonia da Silva, os conselhos são espaços de debate que asseguram o pleno funcionamento e a afirmação da Uerj, nas suas funções social, acadêmica, tecnológica e de inovação. “A participação de todos os conselheiros torna a Universidade um ambiente de fala, de escuta, do imprescindível exercício da democracia. Em dezembro, a Uerj completa 73 anos, pujante, inovadora e desafiadora, sendo o lugar da relação, do cuidado, do pensar as diferenças e da produção do conhecimento. Ao longo do tempo, de forma solidária e coletiva, enfrentamos e superamos muitos obstáculos para consolidar esta instituição tão importante para o estado do Rio de Janeiro”, disse.

Conselheiros discursam

Durante a cerimônia, após a assinatura do termo de posse, os conselheiros eleitos com o maior número de votos em cada categoria fizeram pronunciamentos. A diretora da Faculdade de Formação de Professores (FFP), Ana Santiago, representante docente do Centro de Educação e Humanidades (CEH) no Consun, apontou que a Uerj deve empreender esforços para aumentar o engajamento da comunidade universitária no processo eleitoral.

Ana Santiago, representante dos docentes
Fábio Moraes, representante dos técnicos

“Especialmente neste ano que temos eleições executivas internas, precisamos estimular o debate, fazer circular as informações, interagir com colegas e discentes para que as eleições sejam espaços de projetos vitoriosos com respaldo coletivo. Não adianta só ganhar, é preciso ter representatividade. Que todos nós, empossados, possamos contribuir com o diálogo franco e respeitoso, mesmo na divergência, para avançar em um projeto de uma Uerj de excelência acadêmica, inclusiva, democrática e vinculada aos destinos da sociedade fluminense”, pontuou.

O diretor-geral de Tecnologia da Informação (DGTI), Fábio da Silva Moraes, um dos representantes dos técnicos da Administração Central no Consun, manifestou sua gratidão por ser, novamente, uma das vozes da categoria. “Agradeço a todos os servidores técnicos que depositaram em nós a confiança do voto. Quero assegurar que estamos imbuídos da responsabilidade que nossos cargos exigem. Nosso compromisso é com a comunidade universitária, especialmente com os profissionais administrativos, que desempenham suas funções com tanta dedicação”, afirmou.

FOTOS: George Magaraia